Cenas brasileiras: casa de praia

casa de praia FOTO: TUCA REINES

Casa de praia é uma das cenas brasileiras que mais me fascinam em se falando de arquitetura. Desde a mais simples, como uma casa de pescador ou uma inspirada nela que possue tanta originalidade, até a mais elaborada cuja arquitetura se desdobra para captar e deixar o máximo da paisagem em volta adentrar o seu interior.

Todas elas são fascinantes e não precisa ir muito longe para achar inspiração para qualquer uma delas, por exemplo o mar que está logo ali com sua paleta de cores que podem ir do azul ao verde. Ah, sem falar nos tons da areia que dependendo da praia que estiver irá encontrar desde o bege ate o vermelho! Simplesmente uma gama infinita de fontes de inspiração, portanto deixe-se levar e tire partido do que a própria natureza oferece!

A ideia do post não é mostrar uma casa de praia inteira em particular, mas sim como sempre faço, seleciono um ambiente e revelo o que há atrás da cena, mostrando o porque daquele conjunto ser agradável ao olhar.

Esta sala de jantar é da casa de praia em Trancoso, Bahia, do apresentador âncora do jornal da CNN,  Anderson Cooper que ficou fascinado pelo Quadrado. Ele encontrou Wiberg Das, designer , que mora na cidade e é um dos proprietários do Uxua Casa Hotel & Spa, para ajuda-lo a encontrar, adquirir o terreno e construir a casa.

O ambiente está em completa sintonia (materiais, móveis e objetos) e o que conquistou o meu olhar foi o uso da arte popular, do design brasileiros, dos materiais tipicamente locais, porém sem exageros, e a sensação que ele traz, parece que se está a beira mar num dia bem ensolarado quando o mar do Nordeste fica exatamente da cor da parede escolhida, um verde bem claro para uns e turquesa para outros (risos).

CORES E MATERIAIS

 

O verde beirando o azul turquesa da parede ao fundo é que conduz a paleta, ele predomina e podemos vê-lo em um tom mais claro na mesa de madeira.

Mas olhem só o que faz a grande diferença: tanto a parede quanto a mesa não possuem uma pintura chapada, as pinturas possuem nuances, clareando e escurecendo os tons de verde/azul.

Na parede para se ter este efeito, que parece mal pintado, mas sem duvida foi intencional, conheço duas maneiras. Pode -se usar desde a pintura com cal ou um produto que tem textura e cor chamada Terracal.

A cal é um produto com efeito muito interessante, muito barato, é a base d’agua e permite a parede respirar pois não cria uma película como a pintura látex .

Nas casas de praia é uma ótima opção desde que a maresia e humidade são bem presentes. Na cal a cor não vem pronta, você ou o profissional vão misturando os corantes até obter a cor/tom desejado, aplica e deixa secar para poder visualizar como realmente a cor vai ficar. Outros dois detalhes deste produto são: a necessidade de adicionar um fixador para não sair a tinta ao encostar nela e a aplicação que é melhor em paredes cruas.

Para não tirar o papel de protagonista do verde claro, as outras cores são neutras. O branco faz o piso, um cimento queimado tingido com a cor branca (falei sobre este material no post Versatilidade), e é rebatido no forro que tem a estrutura de madeira aparente.

Este conjunto é o que mantém o ambiente com um ar de frescor, de briza marítima  e as pitadas dos tons da fibra natural e madeira clara das cadeiras completam a paleta de cores sutilmente.

MÓVEIS

A mesa sem dúvida é de garimpo, seu desenho é de mesa típica das cozinhas das casas brasileiras com gaveta sob o tampo.

Algumas lojas fazem este trabalho de garimpo e comercializam este de mobiliário ou fazem uma reprodução, alguns fornecedores em São Paulo: Depósito Mineiro, Casa Antigua e Taúna Móveis.

Já as cadeiras, segundo a reportagem da Architectural Digest, onde podem verificar as outras imagens da casa, são da Uxua Design, Trancoso, Brasil.

O interessante nelas é que a combinação do seu desenho contemporâneo e o uso do ferro como estrutura quebram um pouco da uniformidade formada pelas outras peças com mais características locais.

As cadeiras abaixo possuem as mesmas características, apesar de proposta de design diferente, pois o desenho é leve/limpo e possuem uma madeira clara seja na estrutura, seja no assento.

OBJETOS

 

A parede azul turquesa (ou seria verde quase azul?) que por si só já se destaca, ganhou pequenas prateleiras em alvenaria pintadas na mesma cor da parede para servirem de suporte para a coleção de oratórios brasileiros.

A maneira como estão dispostos dão movimento a exposição fazendo com que cada oratório chame atenção pela sua particularidade. Além disto, uns estão com as portas fechadas e outras abertas.

Os oratórios precisam ser antigos? Precisam ser oratórios? Não e não também. Se escolherem por colecionar peças antigas o legal é sair por ai e garimpa-las em lojas, feiras, etc. Cada uma será um conquista, terá uma estória para contar e servirá como lembrança .

No lugar dos oratórios? Que tal peças da arte popular brasileira? Como panelas de barro, gamelas, peneiras de palha, bonecas de barro, bules de ágata, por exemplo. Talvez até possam ser dos artesãos da própria região da casa de praia.

As peças abaixo são de artistas/artesãos da Paraíba. As panelas do Cariri, conhecidas por terem uma renda pintada, as máscaras de cerâmica de Chico Ferreira e as famosas bonecas de Tê Calvanti.

ILUMINAÇÃO

 

A iluminação artificial é bem pontuada e basicamente feita pelos dois pendentes com cúpula de trama natural sobre a mesa e da iluminação indireta dentro dos oratórios que estão na parede, que devem a noite, dar um efeito de luz delicado e cênico.

Já a luz natural invade a sala através de clarabóias de vidro no canto junto a parede do telhado,  pegando toda sua inclinação e das portas na parede oposta `a verde, percebam a luz que incide no piso branco favorecendo e muito a luminosidade do ambiente.

Digo a vocês que foi bem difícil fazer a escolha de uma casa de praia , entre as tantas casas que possuem identidade brasileira e que gostaria de mostrar. Façamos assim, em um próximo post sobre Cenas Brasileiras, continuarei com o tema Casa de Praia e mostro outro ambiente. Que tal vocês votarem qual…? Este foi uma  sala de jantar. E o próximo? Cozinha, varanda/terraço, banheiro ou quarto?

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>