Tons neutros no design de ambientes

design de ambientes

O design de ambientes pode transmitir as mais diversas sensações, e é sabido que tudo que o compõe vai proporcionar a quem visitar,  reações diferentes, sem dúvida. O que poderia-se escolher para o design de um ambiente se a sensação esperada fosse de certa calma, tranquilidade, nada de fortes reações, mas de um ar sereno porém ao mesmo tempo com pequenos detalhes/elementos que dispertassem um pouco mais de encantamento. Mistérios a parte, os tons neutros bem clarinhos, variações de branco com pinceladas de tons mais quentes e vibrantes podem causar este “ar” sereno, quase como o efeito de uma brisa suave.

A cena do post mostra apenas uma ponta de uma sala de estar, mas que traduz muito bem o que eu afirmei acima sobre os tons neutros no design de ambientes e seus efeitos, vamos dizer assim.

CORES E MATERIAIS

Nesta sala de estar os tons neutros que formam o seu design de interiores são dos próprios materiais e são na sua maioria naturais.

Começando com o piso forrado com sisal, em seguida o tapete de tear manual sobreposto ao sisal e peças (vasos) cerâmicas sobre o aparador. Já as molduras dos desenhos na parede são em um tom de dourado envelhecido e se destaca de maneira bem sutil por serem bem fininhas, porém dando um toque de brilho sem sair de todo o conceito de tons neutros adotado no design do ambiente.

Materiais : Sisal l Tapete de fio de algodão l Madeira clara

MÓVEIS

Três destaques para a cena. A mesa de centro em madeira com acabamento natural e bem lavada, poltronas e sofá se não são brancos, são em um ‘off white’ e o aparador ao fundo com uma estrutura bem leve, delgada e que não pretende de forma nenhuma chamar atenção.

Todas as peças de mobiliário são bem claras e vamos ver que os tons neutros mais escuros, vamos dizer assim, ficarão na obra de arte e peças decorativas.

Poltronas: 1. 801 – Jorge Zalszupin, 1960 l 2. Poltrona 163 – Jader Almeida

Mesa de centro : 1. U – Jader Almeida l 2. Sutra – Jacqueline Terpam

Aparador : 1. Teca – Jader Almeida  l 2. Mezanino – ,Ovo

ARTE E OBJETOS

Quem chama mais atenção em todo o ambiente é a tela que está sobre o aparador, pois diante de todo o cenário em tons neutros e claros ela vem com o preto e o abstrato em sua arte para pulsar e dar o que falei no começo do post, o encantamento, aquilo que faz virar a cabeça e direcionar o olhar com mais atenção.

Já sobre o aparador os vasos de cerâmica em tom de terra, como um barro mesmo, e que apesar de cor diferente da tela, não chamam muita atenção, pelo contrário valorizam ainda mais a obra de arte.

Arte : 1 . Desenho Richard Serra l 2. Tela – Fraz Kline l 3. Vasos: Domingos Tótora – Dpot l 4. Amanda J. Chambers

As vezes pode-se pensar que usando tons neutros do design de ambientes torna a tarefa de proporcionar ao espaço a sensação agradável de leveza um pouco mais fácil ou até mesmo pode-se pensar que é menos arriscado, que errar nas cores e materiais será mais difícil.

Eu já nao acho assim, usar tons neutros por exemplo usando apenas madeira ou móveis brancos pode tornar o espaço  um tanto quanto entediante, sem vida, sem graça mesmo. Acho até que dar a um ambiente onde a ideia é ter um espaço que sinta quase uma leve brisa e ao mesmo tempo ter algo que desperte e guie o olhar com mais atenção, é mais desafiador. Não que tenha que ter algo muito chocante visualmente falando, mas algo que sutilmente torne o design de interiores mais atraente, com detalhes sutis que quem o visitar não sabe exatamente o que é e não consegue identificá-lo, mas estar nele lhe desperta uma tranqüilidade mas não uma indiferença.

Nesa sala os tons neutros foram usados, muito bem dosados e através de materiais com texturas diferentes e uma obra de arte visual mais expressiva para chamar mesmo mais atenção.

Mais fácil ou mais difícil de que tipo de design de ambientes gostam mais ou gostariam de ter? Um como este com tons neutros, claros e suaves, ou um mais vibrante, com cores mais fortes vamos dizer, pulsantes?

Acho que esta é uma das primeiras perguntas que devem fazer antes de começar a pensar no conceito do design de interiores. Uma ótima maneira é ir selecionando fotos de referencias cujas cores agradam mais ao seu olhar. Pode ser uma fotografia de paisagem, moda, uma obra de arte visual e de ambientes que viram em algum site, revista, etc. Eu sei que é difícil juntar tudo e fazer uma seleção mas vao seguindo por aqui a maneira como organizo os posts e também os Quick Posts que coloco lá no Instagran que são todos com o intuito de ajudar vocês a descobrir o que gostam sem seguir o que vejo chamarem de “tendência “!

E ja sabem, podem entrar em contato comigo via e-mail ou inbox no Instagran, vou adorar ajudar .

Até o proximo post!  Falarei de grandes clássicos no design de ambientes para usá-los de outras formas hoje.

:*

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>