Como decorar sala de jantar pequena

como decorar sala de jantar pequena

Atualmente os espaços pequenos ganharam ainda mais atenção/destaque, tanto devido a um novo estilo de vida, pois cada vez mais pessoas resolvem morar em um espaço menor, pela facilidade de encontrá-los perto dos grandes centros em um maior número de opções e tanto pela tendência das famílias estarem diminuindo o seu número de membros, isto apenas para citar alguns dos motivos.

Pensando, portanto, nestes lugares, nos seus quartos, salas de estar e de jantar que algumas vezes se unem `as cozinhas que precisam usufruir e aproveitar da melhor maneira possível dos seus espaços de maneira harmônica , prazerosa e, claro, sem perder sua autenticidade, resolvi falar mais sobre eles, porém separadamente.

Neste post vou abordar apenas como decorar as salas de jantar pequenas. Você pode até já ter alguns dos móveis, mas talvez com um pouquinho mais de ousadia nos detalhes este lugar pode se transformar e pode causar aquele sentimento/ar de contentamento…  Como? Continue lendo 😉

CENA

OK, vou falar a verdade, este canto de refeição não é de um apartamento pequeno, mas porque não tirar proveito dele, de seu mobiliário, de suas cores, dos detalhes de decoração e de sua iluminação tão bem escolhidos e que perfeitamente poderiam sim, ser em um lugar cujo espaço é reduzido?

Aliás, apenas um parêntese, esta cena é do apartamento do jovem estilista Jason Wu no Chelsea, Nova York e cujo projeto de arquitetura de interiores é do Studio Mellone que tem como “main designer” André Mellone, com quem tive a oportunidade de trabalhar em um projeto de um escritório de advocacia aqui em São Paulo, desenvolvendo e coordenando o projeto executivo enquanto arquiteta do escritório DM/AM Arquitetura.

CORES

Ambientes pequenos não necessariamente precisam ter cores claras, alias as cores mais escuras conseguem dar, vamos dizer assim, um certo “fechamento” no ambiente, tornando-o mais aconchegante e dá ao mesmo tempo mais acabamento. O verde oliva das paredes deste espaço realça o preto das cadeiras, a mesa em madeira e o piso claros. Mas se falando de sensação, a cor verde mesmo que seguindo para um tom de marrom como este, remete a frescor, a mata, floresta e nos leva a sentir um pouco destes lugares.

Como sugestao selecionei duas referencias de tom de verde da marca de tintas Sherwing Williams: Dried Thyme – SW 6186 (mais escuro) e Oakmoss – SW 6180 (mais claro).

PALETA DE CORES

MATERIAIS

PISO

Neste projeto em especifico foi usado um tapete de fibra natural de trama bem fechada , um sisal que pode se usar inclusive como um grande carpete, pois pode-se comprar em rolo e sendo usado em um ambiente pequeno se obtém um piso uniforme que tem uma singularidade que é sua a trama além de dar um toque de rusticidade que vai sem duvida valorizar os moveis e objetos que possuam materiais e acabamentos um pouco mais requintados.

Como o que, por exemplo? Se prestarem um pouco de atenção a base/pé da mesa é de aço inox polido e cadeiras possuem um design marcante e material polido, com brilho. Estes pequenos detalhes  vao fazendo a diferença e tornando o ambiente com um “que” de sofisticação .

MÓVEIS

Uma mesa compacta encostada na parede com tampo de madeira clara  e duas cadeiras pretas. Simples assim? Nao, não e não!

O pé da mesa é em aço inox polido e tem um desenho formado por três tubos de espessura não muito acanhada para que possa aparecer, mas ao mesmo tempo sem exagero, ou seja, uma proporção muito bem desenhada.

A cadeira não é qualquer uma. A cadeira Panton foi lançada em 1967, desenhada por Verner Panton e causou na época grande frisson pela ousadia da sua forma. Suas curvas sinuosas são feitas em plástico injetado e são fabricadas hoje pela VITRA. Na decoração desta  sala de jantar pequena ela chama atenção mas não com exagero, ela compõe perfeitamente com suas proporções , ergonomia e design.

Uma sugestão minha de cadeiras para ter uma concepção projeto de arquitetura de interiores parecido, seriam:

ILUMINAÇÃO

Um pendente único sobre a mesa, proporciona uma luz cênica, de foco, o que enfatiza e valoriza os móveis  e os objetos escolhidos  sobre a mesa além, claro, do espelho que estão todos em completa sintonia.

Pendentes quando usados na devida proporção são , na minha opinião, a melhor maneira de iluminar mesas , pois a luz é mais tênue , ou seja, muito mais agradável para ficar e se fazer uma refeição ou simplesmente jogar conversa fora.

Nao sei exatamente a autoria do design deste pendente, mas ele me remeteu muito aos desenhados por Tom Dixon e mesmo ao pendentes escandinavos da década de 20/30. Vejam alguns abaixo que selecionei para se inspirarem, eles são perfeitos para mesas pequenas, mas se tiver uma mesa maior para quatro ou seis lugares pode acrescentar mais um ou dois do mesmo pendente para completar a iluminação.

Existem outras maneiras e vamos dizer, estilos, de decorar uma sala de jantar pequena, esta é apenas uma delas e serve para demonstrar que não há motivos de uma área pequena não ter o seu destaque e de ser composta com peças de mobiliário e objetos de design que transmitam aquela sensação de refinamento, se esta for a sua intenção.

Em outras palavras e bem resumido, não importa o tamanho do lugar, um espaço pode ter as cores, mobiliário, peças e do jeito que quiser, sabendo e usando todos os itens na composição do conjunto com harmonia e proporção ele pode até ser pequeno em espaço mas será grande em estilo.

Difícil ? Não, não é…Posso te ajudar se quiser, não deixe de entrar em contato por aqui ou via email 😉 .

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>